Como desenvolver líderes que tomam boas decisões na empresa?

1 ano atrás - por: Fernanda Fuhrmeister

Compartilhe:

Como desenvolver líderes capazes de tomar boas decisões é o desafio de muitas organizações, visto que a competência para fazer boas escolhas é determinante para uma liderança eficiente. Isso porque as pessoas esperam de seus líderes decisões acertadas, mesmo que sejam difíceis.

É a capacidade de decidir o maior número de atitudes corretas, no momento certo, que impulsiona a carreira de uma pessoa, oferecendo a ela autoridade para liderar.

No entanto, esse tipo de habilidade, como parte da liderança natural e ética, não se adquire da noite para o dia. Existe, no mercado, uma carência de orientadores capazes de tomar boas decisões em todos os níveis dentro da empresa. Nesse momento, o setor de Recursos Humanos, com os programas de desenvolvimento de liderança, faz toda a diferença.

Muitas organizações, com o objetivo de aumentar a performance dos seus líderes, contratam coaches para despertar atitudes e capacidades. Isso significa que percebem a importância estratégica de formar um bom líder.

Pensando nisso, separamos para você algumas etapas de como desenvolver líderes que tomam boas decisões na empresa. Acompanhe:

Prepare as pessoas para o aprendizado

Tomar boas decisões é uma qualidade que pode ser adquirida, se a pessoa tiver disponibilidade para persistir e aprender. Um profissional pode ser preparado para assumir um cargo de liderança e tomar decisões acertadas.

Para isso, é preciso um programa de treinamento de desenvolvimento de líderes, para o qual é fundamental criar um ambiente propício para o processo de aperfeiçoamento.

Trabalhe o medo de errar

Não existe uma fórmula pronta que possa ser usada por qualquer pessoa e em qualquer situação. No entanto, incentivar a superação do medo de errar é uma etapa importante.

Muitas pessoas não se tornam líderes apesar de terem amplo conhecimento técnico dos processos, simplesmente porque não assumem riscos e têm medo de se expor e tomar responsabilidades para si. Mal sabem que os maiores erros estão em se esconderem, procrastinarem uma atitude eficiente em prol da equipe e para o desenvolvimento da empresa.

Nem todas as decisões serão fáceis de serem tomadas. As decisões mais difíceis — e que envolvem os maiores desafios — são as esperadas de um líder, pois é pressuposto que ele as toma com riscos calculados.

Para um líder tomar decisões acertadas, é preciso conhecer seus medos e forças, transformando-os em benefício para as pessoas. Assim, será possível fortalecer as relações interpessoais que motivam a equipe, manter a sinceridade e lealdade, entender quais as necessidades da organização e procurar novas alternativas para desenvolver o potencial de todos indistintamente.

O treinamento, nesse ponto, deve ser estruturado para que a pessoa entenda que se ficar vivendo a decisão dos outros, vai estar sempre em segundo plano, tanto na carreira quanto na vida pessoal.

Planeje as decisões

Reforce o poder do planejamento. Para tomar decisões equilibradas, é preciso pensar muito no objetivo e no que realmente as pessoas entendem como prioridade, assim como avaliar as consequências e definir o que é relevante ou não.

Trabalhe dinâmicas e fomente a importância do vigor e entusiasmo como elementos motivadores e que ajudam a potencializar a energia!

Uma decisão tem o poder de direcionar energia canalizando a atenção. O resultado é que, ao perceber a habilidade do líder em tomar decisões, a equipe seguirá os passos dele e, principalmente, seus direcionamentos. 

Reforce o poder do agora

É importante que o líder não demore a se decidir. Deixar o tempo passar apenas atrapalha quando o assunto é tomar decisões. Na vida pessoal, o mesmo acontece: quanto mais a pessoa demora, maior é a ansiedade de ter que tomar uma decisão em cima da hora.

No entanto, o contrário também é verdadeiro: decisões tomadas precipitadamente causam o arrependimento e ele sempre vem acompanhado de desânimo. As decisões tomadas no tempo certo, porém, energizam, engajam e ajudam a permanecer na direção correta, mantendo o foco. É preciso aprender a encontrar o equilíbrio.

Trabalhe as características subjetivas dos líderes

É preciso lembrar que trabalhar as características subjetivas é fundamental, visto que empatia, inteligência emocional e capacidade de lidar com conflitos, por exemplo, são atitudes que colaboram para a tomada de decisões mais acertadas e que influenciam positivamente as pessoas e, em consequência, os negócios.

Reforce também questões relacionadas a autoestima. Muitas pessoas ainda podem se sentirem incapazes de tomar decisões.

Desenvolva a capacidade de visão global

Ter uma visão global dos processos que influenciam a organização é crucial. Um bom líder precisa desenvolver fatores como:

  • capacidade de entender o cotidiano e os desafios da organização: para tomar boas decisões, é preciso que o líder entenda e domine bem as áreas pelas quais é responsável. Somente assim terá firmeza para tomar as decisões mais acertadas.
  • entender os erros frequentes que podem acontecer na tomada de decisão: calcular os riscos é necessário e deve ser feito constantemente.
  • determinar se questões comportamentais influenciam a empresa: é preciso analisar o comportamento da equipe e fazer autoavaliações enquanto liderança, para perceber que impactos causa no negócio.
  • analisar o contexto de tomada de decisão para desvendar os impactos negativos que envolvem uma motivação inadequada.

Um bom treinamento de liderança auxilia os líderes e equipes a atingir melhores resultados e conquistar novos desafios, além de revigorar positivamente o clima organizacional, a comunicação e outras áreas da empresa.

Líderes bem treinados e capacitados para a tomada de decisões também influenciam a motivação da equipe, retendo de talentos, e gerando mais lucros. Já que um ambiente saudável contribui para o aumento da produtividade.

Nesse sentido, as ações de um líder se tornam atraentes por meio do modo como ele conduz não só a sua carreira, mas toda a sua equipe.

É importante que hajam ferramentas e treinamentos disponíveis que possibilitem tomadas de decisões mais precisas e eficazes. O coaching online, por exemplo, pode ampliar o talento natural dos líderes por meio de treinamentos intensivos e personalizados, garantindo mais coerência com os objetivos da empresa.

Decisões inteligentes indicam prudência e versatilidade. Já as decisões precipitadas e erradas revelam incompetência. Quando o líder assume a responsabilidade das suas atitudes e escolhas, ele amadurece, se autodesenvolve e se torna espelho para a sua equipe.

Se você gostou deste artigo sobre como desenvolver líderes que tomam boas decisões na empresa, vai se interessar também por nossos serviços que englobam Dilemas de Gestão. Confira aqui

Por: Fernanda Fuhrmeister

Diretora de Customer Success na Grou, psicóloga e empresária. Sua missão é impactar positivamente pessoas e empresas através de tecnologias inovadoras para Gestão de Pessoas.

posts do autor

Junte-se a nós e receba conteúdos e dicas incríveis para ter sucesso em seus negócios

Fale com a gente.