Competências socioemocionais: um diferencial competitivo de um profissional

4 semanas atrás - por: Fernanda Fuhrmeister

Compartilhe:

No processo de recrutamento e seleção, as competências socioemocionais precisam ser consideradas. Os profissionais que possuem essas competências tendem a ser altamente resilientes, além de possuírem controle sobre suas emoções em momentos de grande pressão ou mesmo estresse.

No entanto, encontrar profissionais com essas competências requer muita persistência. Infelizmente, são poucas as pessoas que investem em autodesenvolvimento e autoconhecimento, fatores que são base para competências socioemocionais bem desenvolvidas.

Neste post, você vai conferir como as competências socioemocionais podem ser o diferencial competitivo de um profissional. Acompanhe!

O que são as competências socioemocionais?

Essas habilidades podem ser entendidas como as características relacionadas ao desenvolvimento pessoal, no sentido de formação de competências emocionais. Elas fazem com que o trabalhador seja capaz de agir de forma equilibrada e, com isso, alcançar o sucesso em todas as esferas da vida, principalmente na profissional.

Assim, podemos entender que as habilidades socioemocionais são um apanhado de características desenvolvidas a partir da Inteligência Emocional de cada indivíduo. Resumidamente, essas competências apontam para dois comportamento: as relações interpessoais e também a relação do indivíduo com ele mesmo, conhecida como intrapessoal.

Uma relação intrapessoal é referente àquelas qualidades de foro íntimo, que grande parte da sociedade valoriza no relacionamento cotidiano. Entretanto, por serem subjetivas e difíceis de mensurar, quase sempre acabam ficando em segundo plano, se comparadas aos nossos direcionamentos considerados objetivos.

Assim, a falta dessa competência só costuma ficar evidente quando os problemas de convivência e relacionamento, em casa ou no trabalho, começam a aparecer. É quando a pessoa percebe que não é capaz de lidar emocionalmente com os desafios apresentados pela vida.

Qual a importância das competências socioemocionais?

A necessidade dessa competência tem crescido, e vem sendo evidenciada ao longo dos últimos anos. Cada vez mais as empresas estão entendendo que a formação de um profissional de alta performance vai muito além do domínio das competências técnicas.

Em meio a uma realidade de transformações rápidas e constantes, é preciso que os profissionais sejam capazes de conviver e resolver as questões do dia a dia com criatividade, e enfrentando os problemas com resiliência.

Assim, ainda que o foco das competências socioemocionais seja um diferencial competitivo para o mercado de trabalho, saber gerenciar as emoções é um ganho também para a vida pessoal.

Essencialmente, essa é uma competência de liderança: saber lidar com si mesmo e toda a sua rede de relacionamentos. Nesse sentido, a consciência emocional pode ser fator determinante para o desenvolvimento da inteligência de toda uma equipe, por exemplo.

Quais são as competências socioemocionais?

Existem muitas vertentes de estudo sobre o assunto, de maneira que cada pesquisa determina um conjunto de competências socioemocionais. Isso quer dizer que as competências variam conforme a bibliografia considerada.

No entanto, elas sempre fazem referência a um conjunto de competências fundamentais para a formação de um profissional de alta performance. Assim, podemos listar as 12 competências socioemocionais mais comuns:

  • atenção plena;
  • criatividade;
  • comunicação;
  • coragem;
  • colaboração;
  • curiosidade;
  • ética;
  • liderança;
  • metacognição;
  • mentalidade de crescimento;
  • pensamento crítico;
  • resiliência.

Quais os benefícios de contratar profissionais com competências socioemocionais?

Veja a seguir os principais benefícios para a empresa ao contratar profissionais com habilidades socioemocionais bem desenvolvidas.

1. Eles são ótimos para resolver problemas

Profissionais com habilidades socioemocionais têm uma capacidade extra para mostrar empatia com outras pessoas em qualquer ocasião. Seja na resolução de um difícil problema no trabalho, ou com uma palavra amiga para um colega, eles conseguem entender o que está acontecendo, conversar com os pares e encontrar a solução correta rapidamente.

2. Eles se tornam ótimos líderes

Profissionais com competências socioemocionais investem em sua carreira e atraem outros profissionais que desejam assumir essa mesma postura, por isso são ótimos líderes. Para tanto, se destacam nas interações humanas, adaptando-se com facilidade ao ambiente de trabalho.

Assim, apresentam-se como autoconscientes e sabem o que os motiva, demonstrando também elevada inteligência emocional. Além disso, têm muita habilidade para lidar com diversos tipos de pessoas.

3. Eles são curiosos

Pessoas com competências socioemocionais são muito curiosas e querem aprender mais sobre o que acontece com as pessoas e o ambiente ao seu redor. Por isso, investem mais tempo em conhecer colaboradores e clientes, mesmo que isso não seja uma obrigação deles. E, acima de tudo, são curiosos sobre si mesmos, estão constantemente buscando novas formas de se conhecer. Afinal, só é possível entender o outro quando compreendemos nós mesmos. 

Como medir as competências socioemocionais em uma avaliação de perfil?

Ao avaliar as competências socioemocionais, fique atento às seguintes questões:

1. Resiliência

Se recuperar rapidamente de situações de estresse ou outras ocorrências que possam interferir no equilíbrio emocional é fundamental para profissionais de sucesso.

Dessa forma, identificar o nível adequado de resiliência de cada candidato é importante, e também está relacionado à função que o profissional vai exercer. Ter pouca resiliência pode ser paralisante para profissionais que precisam tomar decisões rápidas, por exemplo.

2. Autopercepção

Conhecer a si mesmo, ou seja, saber o limite de suas emoções é muito importante para o êxito profissional. Assim, apresentar um determinado nível de autopercepção está relacionado à capacidade de gerenciamento emocional.

Quanto mais o profissional é capaz de controlar a si mesmo, maior será a sua capacidade de responder de forma eficaz às diversas situações do seu dia a dia.

3. Sensibilidade ao analisar o contexto

Como seres sociais, precisamos desenvolver certas aptidões para interagirmos com nossos pares. Por isso, assim como é importante reconhecer suas próprias emoções, o profissional também precisa saber identificar o sentimento dos outros para saber lidar com seus comportamentos.

No caso de cargos de gestão, ter um alto nível de sensibilidade ao analisar o ambiente é muito importante para assegurar um melhor relacionamento com a equipe.

Finalmente, é possível perceber que, se a pessoa tem competências socioemocionais satisfatoriamente desenvolvidas, ela canaliza sua energia de maneira a ser capaz de contornar os efeitos de circunstâncias negativas. Isso evita transtornos no trabalho e ainda diminui os níveis de ansiedade.

A partir dessas constatações, fica evidente que as competências socioemocionais figuram como um diferencial competitivo para as empresas, atuando como agente facilitador para profissionais e negócios de alta performance.

Se você gostou deste post, siga-nos nas redes sociais. Estamos no Facebook e no Instagram, e você pode acompanhar mais conteúdos como este.

Por: Fernanda Fuhrmeister

Diretora de Customer Success na Grou, psicóloga e empresária. Sua missão é impactar positivamente pessoas e empresas através de tecnologias inovadoras para Gestão de Pessoas.

posts do autor

Junte-se a nós e receba conteúdos e dicas incríveis para ter sucesso em seus negócios

Fale com a gente.