Por que avaliar o perfil comportamental de candidatos no recrutamento?

2 anos atrás - por: Fernanda Fuhrmeister

Compartilhe:

Conforme Chiavenato (1999), “lidar com as pessoas deixou de ser um desafio e passou a ser vantagem competitiva para as organizações bem-sucedidas”. Atualmente, as metas organizacionais dependem de pessoas qualificadas e com perfil comportamental alinhado aos valores da empresa — portanto, um bom método de seleção faz toda a diferença.

E é exatamente por isso que conduzir um eficiente processo seletivo é fundamental, a fim de determinar se o candidato possui qualidades pessoais e comportamentais adequadas à cultura e expectativas da organização.

setor de RH é o responsável por selecionar os melhores profissionais e atrair pessoas que possam vir a ocupar o cargo oferecido, e, consequentemente, admitir os mais capacitados. 

Quando o recrutamento é bem estruturado, há a garantia de uma boa contratação, além de uma possível redução dos custos de turnover. Por isso, neste artigo explicaremos o que é a avaliação de perfil comportamental, a sua importância e as vantagens em se utilizar o sistema PDA. Confira!

Avaliação comportamental

Todos os seres humanos possuem características de comportamento. O parecer desse perfil permite observar aspectos e determinadas atitudes que as pessoas tendem a tomar perante alguns estímulos ou situações. Essas condutas são baseadas em valores pessoais e experiências.

Ao contrário do que muitos pensam, a aplicação da ferramenta não vai estipular qual atitude é melhor do que a outra. Ela vai detectar qual é a mais adequada à companhia, o que torna a avaliação do perfil uma das ferramentas mais eficientes tanto na gestão de pessoas quanto para selecionar profissionais.

Com o intuito de apoiar profissionais de RH, foram desenvolvidas algumas técnicas que permitem fazer essa observação comportamental e assim identificar se o candidato estará apto para exercer o cargo em questão. Mas é claro que as habilidades e o conhecimento técnico também precisam ser levados em consideração.

Então, antes de tudo, é necessário levantar o que será preciso analisar para que o indivíduo trabalhe na área mais adequada e utilize totalmente seu potencial. 

Aplicações

Recrutamento

Como dito antes, essas análises podem apoiar o recrutamento de qualquer empresa. Geralmente, aplica-se nas últimas etapas do processo seletivo, para qualificar os candidatos finalistas e diminuir a chance de contratar alguém fora do perfil esperado.

O relatório com o perfil do profissional é muito útil para realizar a entrevista por competências, para validar na prática os comportamentos que apareceram e ver o nível de autoconhecimento que ele tem.

Não se pode esquecer que o perfil comportamental representa 50% da avaliação do profissional, deve ser levado em conta também a experiência, formação, histórico familiar, caráter, entre outros. 

Realocação

Avalia se o profissional está preparado para encarregar-se de outras funções ou atuar em uma nova área da empresa. Identifica também se existe a necessidade de aplicar treinamentos ou reciclagens.

Desenvolvimento ou promoção

Analisa se o colaborador está apto a ser promovido e assumir novos desafios. É levantado não somente os pontos fortes, mas as competências que ele precisa desenvolver com o objetivo de melhorar o seu desempenho. O objetivo também é fornecer um feedback muito mais assertivo.

Ao realizar a análise dessas competências, muitas mudanças positivas podem ser esperadas:

  • mapeamento dos perfis mais apropriados para cada cargo ou tarefa na hora de selecionar;
  • identificação da necessidade de transições de carreira;
  • melhor entendimento por parte do funcionário, o seu papel na empresa e o que é esperado dele, bem como os desafios;
  • redução da rotatividade, pois os cargos e candidatos estarão melhores alinhados.

O sistema PDA

Essa ferramenta é capaz de analisar de forma concreta e objetiva o perfil comportamental das pessoas e suas habilidades, identificando potenciais e áreas de desenvolvimento. Além disso, avalia os candidatos e permite saber a compatibilidade de cada um para o cargo, potencializando os procedimentos de R&S e de desenvolvimento.

O PDA, que em inglês significa Personal Development Analysis, tem 90% de confiabilidade garantida cientificamente, além de ser aplicado online e o seu resultado fornecido na hora — o que permite muito mais praticidade e otimização de tempo.

Possui mais de 50 anos de estudo e certificação para ser utilizado no mundo todo. Sua fundamentação teórica é baseada nas teorias e estudos da Estrutura da Personalidade (W.M. Marston), na Teoria da Autoconsistência e Teoria do Autoconceito (Prescott Lecky).

A avaliação PDA fundamenta-se num modelo com cinco pilares que medem as seguintes dimensões e as suas intensidades: risco, extroversão, paciência, normas e autocontrole — inteligência emocional.

É comprovado também que os processos de seleção tornam-se mais efetivos em até 75%, reduzindo consequentemente o turnover de 20% a 50%. Os clientes que utilizam essa ferramenta possuem 95% de nível de satisfação.

Vale ressaltar que esse método não qualifica os perfis como positivos ou negativos, apenas demonstra quais são as características predominantes no indivíduo. Ele identifica as tendências em como uma pessoa pode se relacionar ou qual a capacidade de liderança, por exemplo.

O PDA fornece por exemplo, informações como: estilo de tomada de decisões, estilo gerencial, estilo de vendas/negociação, o que motiva e como liderar o profissional avaliado. 

Vantagens do PDA

Veja alguns benefícios do PDA:

  • o relatório contém um indicador de consistência da informação, que garante a confiabilidade dos resultados;
  • existem três grupos de cargos incluídos (liderança, comercial e administrativo), totalizando 22 perfis e 24 competências já pré-determinadas. Além disso, há a possibilidade de se incluir de forma customizada de acordo com as necessidades do cliente;
  • plataforma intuitiva e ágil. Por meio dela, é possível fazer a gestão dos relatórios e muito mais;
  • considera o nível de intensidade dos comportamentos, gerando milhões de combinações gráficas, além de trazer informações sobre o nível de energia que dirá se o profissional se encontra motivado, desmotivado ou estressado;
  • medição da inteligência emocional por meio do autocontrole.

Quem pode usufruir dessa ferramenta?

São diversos os beneficiados com o uso desse recurso. As empresas podem identificar, desenvolver e reter talentos. Já as consultorias de RH, têm a possibilidade de incorporar um novo produto em seu portfólio, agregando valor aos seus serviços e gerando projetos de consultoria com base na avaliação comportamental.

Além disso, os próprios candidatos às vagas podem, por meio da ferramenta, compreender suas forças e áreas de desenvolvimento e assim melhorar as perspectivas de emprego e carreira.

Em suma, avaliar o perfil comportamental de um profissional é essencial para contribuir no processo de autoconhecimento e desenvolvimento e ser mais eficiente nos recrutamentos e na gestão de pessoal.

Compreendeu como é importante avaliar o perfil comportamental? Então, aproveite para aprofundar seus conhecimentos e confira as vantagens de análise de perfil PDA!

Por: Fernanda Fuhrmeister

Diretora de Customer Success na Grou, psicóloga e empresária. Sua missão é impactar positivamente pessoas e empresas através de tecnologias inovadoras para Gestão de Pessoas.

posts do autor

Junte-se a nós e receba conteúdos e dicas incríveis para ter sucesso em seus negócios

Fale com a gente.