RH Estratégico: o que é e por que sua empresa precisa de um

8 meses atrás - por: Redator Grou

Compartilhe:

Atualmente, a concorrência mercadológica é abundante, as estratégias estão acessíveis a todos e as ideias podem ser facilmente copiadas. Nesse contexto, o diferencial está nas pessoas que compõem uma empresa — e, por isso, é indispensável construir um RH estratégico.

Muito se fala sobre esse assunto, mas ainda há uma enorme carência dentro das empresas. É preciso deixar de lado alguns paradigmas e transformar a forma como as pessoas são conduzidas. Isso demanda um comprometimento de toda a liderança.

No entanto, os resultados são extremamente positivos. De acordo com a Harvard Business, corporações que investem em boas práticas de RH possuem desempenho médio 51% superior aos concorrentes. Assim, é possível construir um negócio prospero e longevo.

Pensando em tudo isso, criamos um guia para você. Entenda, neste post, o que é RH estratégico e por que a sua empresa precisa de um. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

Como se deu a evolução do RH dentro das organizações?

Nos últimos anos, a forma de gerenciar os diversos recursos empresariais — especialmente humanos, financeiros e materiais — mudou significativamente. Isso foi reflexo da primeira revolução industrial, marcada pelo surgimento da máquina a vapor.

A questão é: o mundo dos negócios já está na quarta revolução industrial, então, será que a forma de gerenciar os recursos continua a mesma? Certamente, não! É preciso ter uma visão muito mais estratégica e sistêmica, especialmente em relação às pessoas.

É muito fácil observar essa transformação no RH da empresa. Inicialmente chamado de Departamento Pessoal, essa área cuidava apenas das questões operacionais e burocráticas. Hoje, no entanto, preocupa-se com processos estratégicos que afetam o negócio ao logo prazo.

A nomenclatura também mudou. Algumas empresas preferem chamar o RH de setor de Desenvolvimento Humano e Organizacional (DHO) ou, ainda, área de Gente e Gestão — pois não se gerencia pessoas, mas sim se gerencia com pessoas.

Afinal, o que é RH estratégico nas empresas?

O RH estratégico é aquele que trabalha com análises consistentes, dados e que busca otimizar os resultados de um estabelecimento por meio das pessoas que nele atuam. É uma forma diferente de ver os colaboradores, como parceiros para o crescimento.

Desse modo, o capital humano passa a ter papel de protagonista dentro da empresa, bem como o próprio setor de RH. A ênfase não está mais apenas nos produtos ou processos, mas nas pessoas que alcançam as metas e fazem dos objetivos da companhia algo real e tangível.

Ainda é possível considerar o RH estratégico como aquele que está inserido na quarta revolução industrial e que, periodicamente, implementa melhorias à gestão de pessoas. Por isso, atualmente, é possível falar em People Analytics, inteligência artificial e em plataformas que automatizam parte do processo seletivo.

Existem algumas práticas que são comuns nos departamentos de gestão de pessoas mais desenvolvidos, tais como: investimento de marketing com foco nos funcionários, implementação de novas tecnologias e disseminação da cultura como vantagem competitiva.

Quais as principais práticas para o RH estratégico?

O RH deve desenvolver suas práticas e projetos alinhados com a estratégia genérica da empresa. Precisa ser orientado a dados, mensurar suas práticas e melhorar o desempenho dos profissionais por meio de instrumentos de tecnologia. Confira, agora, algumas das principais práticas para RH estratégico:

Digitalização dos processos tradicionais

Uma das principais transformações é a digitalização do mercado, isto é, quase tudo pode ser encontrado ou adquirido por meios digitais. Em resposta, as empresas mais modernas também estão digitalizando seus processos de gestão de pessoas. Segundo um relatório da Delloite, 56% das companhias já estão redesenhando seu RH para aproveitar ferramentas digitais.

Exemplos disso são:

  • programas automatizados para triagem de currículos;

  • testes de proficiência e entrevistas à distância;

  • sistemas para análise de perfil comportamental;

  • plataformas online para treinamento e desenvolvimento.

Implementação de ações de marketing interno

Outra prática relacionada ao RH estratégico e que ganha cada vez mais força é o uso do marketing como aliado. É quase comum ver grandes corporações executando ações com ênfase em seus clientes internos, isto é, os funcionários.

Como exemplos, é possível destacar:

  • construção da marca empregadora para atrair talentos;

  • ações de endomarketing para engajamento;

  • implementação de novos canais de comunicação;

  • realização de treinamentos motivacionais.

Percepção de cultura como vantagem competitiva

Também é preciso falar da percepção de cultura como vantagem competitiva. Agora, o RH busca desenvolver uma cultura que se relacione com a estratégia genérica da companhia, tornando-a ainda mais eficaz em longo prazo. Para isso, cria e dissemina políticas internas, assim como contrata com base nos valores desejados — processo chamado de Fit Cultural.

E quais as vantagens primárias do RH estratégico para a empresa?

Como citado no início do artigo, empresas que investem em boas práticas de gestão de pessoas possuem desempenho 51% superior, em média. A questão é: por que isso acontece? Quais são as vantagens de formatar o RH para um setor estratégico?

Aumento da produtividade na empresa

De forma genérica, o grau de produtividade nas empresas é baixo. Algumas pesquisas indicam que apenas 39% do expediente é produtivo. Se isso for verdade, uma empresa produz menos da metade do que poderia produzir, culminando em desvantagem competitiva.

O novo RH busca mudar esse cenário, especialmente ao mensurar os indicadores-chave de desempenho da equipe e definir metas desafiadoras para o futuro. Dessa maneira, é possível manter todos alinhados, engajados e comprometidos com grandes resultados.

Maior atração e contratação de talentos

Um problema que passa despercebido por alguns gestores é a falta de mão de obra qualificada. É realmente difícil encontrar talentos que abracem os valores da empresa e entreguem resultados. Segundo pesquisa, o Brasil está entre os cinco piores países para contratar talentos.

A atuação estratégica do RH permite a construção de uma marca empregadora capaz de atrair pessoas acima da média. Além disso, também implementa tecnologias que facilitam a triagem dos candidatos, garantindo que o ideal seja integrado à equipe de funcionários.

Redução de erros e problemas operacionais

Erros mitigam a produtividade da companhia e tornam-na menos competitiva. Além disso, resultam em conflitos interpessoais, acidentes de trabalho e fazem com que o clima da organização seja mais denso e desagradável.

As novas práticas de RH preocupam-se com processos de melhoria contínua, fazendo com que a empresa e os funcionários cresçam constantemente. Isso mitiga os erros, torna as pessoas mais competentes e capazes de entregar bons resultados para o estabelecimento.

Existem muitos outros benefícios do RH estratégico, como a construção de uma visão mais completa do negócio e a transição da empresa para o mundo digital. Por essa razão, é cada vez mais importante investir em novas práticas e ferramentas de gestão de pessoas.

Gostou do conteúdo? Aproveite para continuar aprendendo e leia nosso artigo sobre o que todo CEO precisa saber sobre gestão de pessoas. Boa leitura!

Por: Redator Grou

Especialista em Recursos Humanos e Gestão de Pessoas. Ama o mundo corporativo, tecnologias e está sempre antenado as tendências de mercado.

posts do autor

Junte-se a nós e receba conteúdos e dicas incríveis para ter sucesso em seus negócios

Fale com a gente.