Sentimento de dono: 7 dicas para estimular o ownership na empresa

4 meses atrás - por: Carolina Fuhrmeister

Compartilhe:

Quando uma empresa é criada, o maior desejo dos seus sócios é que ela cresça, prospere, tenha estabilidade e lucro. Atualmente, esse propósito passa pela liderança e motivação das pessoas que trabalham nas organizações.

O grande desafio de gestores, empreendedores ou qualquer outro tipo de líder, é o de oferecer aos seus colaboradores, motivos suficientes para as ações de alcance de metas da companhia. Ou seja, fazer com que os seus objetivos sejam os mesmos da organização.

Isso pode ser conquistado por meio do ownership, ou seja, despertar em seu time o “sentimento de dono”. Quando as pessoas se sentem donas do processo, passam a realizar suas atividades com mais entusiasmo e satisfação.

Por isso, listamos, a seguir, 7 dicas para estimular o sentimento de dono na sua empresa. Acompanhe!

1. Trace um planejamento

A implementação de uma cultura ownership começa com um bom planejamento. Portanto, reunir todas as lideranças para definir um plano de ação, é importante para esclarecer as fases e prazos de implantação, além de alinhar as expectativas dos colaboradores.

Na elaboração do plano é importante lembrar que, apenas desejar que um colaborador desenvolva o sentimento de dono sozinho — sem oferecer as ferramentas apropriadas —, pode ser um grande erro.

Portanto, pense em todos os detalhes que possibilitarão que essa cultura seja implementada com êxito dentro da companhia.

2. Crie um ambiente favorável

É necessário criar um ambiente que seja favorável ao ownership, incentivando o engajamento e novas ideias. Muitas empresas buscam no mercado, profissionais para atuarem como protagonistas, mas internamente ainda criam um clima organizacional rígido que anula essa possibilidade.

De nada adianta ter ótimos colaboradores, se a sua empresa não proporciona um ambiente que fomenta a criatividade e soluções para problemas, tanto internos quanto externos.

Por isso, é fundamental incentivar e acolher todas as sugestões e propostas de melhorias. Esse envolvimento faz com que o profissional se sinta valorizado e passe a buscar por mais oportunidades de desenvolvimento e aprendizado contínuo.

3. Promova o conhecimento sobre a história da empresa

A promoção da memória institucional — além de ajudar na formação da identidade corporativa —, contribui de maneira muito positiva para o engajamento dos colaboradores.

Conhecer a história da empresa e entender a sua trajetória ao longo do tempo, faz com que os funcionários acreditem em sua liderança e estabeleçam uma relação de confiança.

Também é preciso valorizar o fato de que cada colaborador faz parte da história da organização, assim, eles se sentirão reconhecidos e o sentimento de dono tende a se fortalecer.

4. Estimule projetos paralelos

Outra forma de estimular o sentimento de dono em uma organização, é incentivar os projetos paralelos. Permitir que cada colaborador participe de um projeto, apresentando novas ideias para a solução de velhos problemas, fará com que se sintam parte importante da empresa.

É essencial criar metas e deixar com que os profissionais tracem o caminho de maneira mais autônoma, a fim de desenvolver o espírito de empreendedorismo interno.

Dessa forma, a companhia alimentará a cultura de ownership e, por consequência, promoverá o seu crescimento e desenvolvimento.

5. Incentive a formação de líderes

Desenvolver o sentimento de liderança entre os colaboradores, deve fazer parte da estratégia da organização. Por isso, incentivar a formação de líderes é fundamental para:

  • otimizar a produtividade;
  • aumentar o engajamento;
  • potencializar os resultados;
  • atenuar os conflitos;
  • turbinar o clima organizacional;
  • reduzir os custos.

O profissional preparado para liderar consegue enfrentar os desafios com mais facilidade e maior desenvoltura, além disso, a partir dessa habilidade, surgem outros benefícios corporativos, como melhor organização e motivação de pessoal, por exemplo.

Investir no desenvolvimento de um profissional pode contribuir para perpetuar a cultura organizacional, além de reforçar a imagem da empresa como um lugar mais desejado para trabalhar.

6. Estabeleça políticas de feedback

A formação do sentimento de dono também passa pela construção de boas políticas de feedback. Os colaboradores precisam saber como estão se saindo, o que está dando certo e quais pontos necessitam de melhorias.

Mostrar a importância de cada atividade e do tempo investido pelos colaboradores no desenvolvimento do negócio, é a semente para conseguir criar a cultura de sentimento de dono.

Os feedbacks favorecem o desenvolvimento e evita a estagnação da equipe. Além do mais, a partir dos dados levantados, é possível criar estratégias e elaborar um plano de desenvolvimento pessoal, para que cada colaborador busque o aperfeiçoamento da própria carreira.

7. Aposte na comunicação

A comunicação é a chave para que a implementação do sentimento de dono seja um sucesso. Realize reuniões com toda a equipe e divida, entre eles, as etapas de cada projeto, caso for necessário.

Lembre-se de sempre horizontalizar as informações, já que a hierarquia é um veneno fatal para a cultura ownership. Dessa forma, estimule os líderes a multiplicarem seus conhecimentos com a equipe e utilize informativos para divulgar todas as práticas e ações tomadas dentro da empresa.

Além disso, os canais de comunicação da companhia devem ser atualizados periodicamente. Assim, todos serão lembrados, de maneira contínua, do sentimento de dono. Utilize também a ferramenta do endomarketing, pois ele é um forte aliado para estimular o engajamento e o comprometimento dos funcionários.

Também é importante lembrar que colaboradores com sentimento de dono devem ser influenciados, incentivados e nunca comandados. Para conseguir o melhor de um profissional, é preciso explicar para ele qual o resultado que se deseja alcançar e quais são os meios para se chegar a ele.

Entretanto, deve-se deixar que ele crie sua própria rotina individual, segundo seu próprio estilo de trabalho, mas alinhado ao mesmo objetivo da companhia. O sentimento de dono só existe por meio do empoderamento, ou seja, da criação de autonomia e responsabilidade, aspectos que trazem retornos para o profissional — financeiros e de reconhecimento pelo bom trabalho oferecido.

Por isso, é fundamental saber delegar, ser transparente, dar feedbacks periódicos e deixar muito claro o que se espera do colaborador. Aposte na formação de uma boa equipe e na escolha dos profissionais certos, automotivados, interessados e comprometidos com o negócio.

Todas as dicas que apresentamos acima são imprescindíveis para a criação de uma cultura de sentimento de dono, por isso é tão importante engajar uma equipe e promover uma alta performance na sua empresa!

Gostou das dicas sobre como estimular o ownership e como esse conceito contribui para o bom resultado da equipe? Então, compartilhe o post nas redes sociais para que mais pessoas possam aprender sobre o assunto!

Por: Carolina Fuhrmeister

Diretora de Relacionamento na Grou, psicóloga de formação, empresária por vocação e apreço. Apaixonada por gente que faz!
Dinâmica e impaciente, mas com serenidade no coração. Equilibrista na gestão da vida: saúde mental e física, família (marido, filha, cachorro e gato) e propósito de carreira.

posts do autor

Junte-se a nós e receba conteúdos e dicas incríveis para ter sucesso em seus negócios

Fale com a gente.