Assessment: você está preparado para dar devolutivas de sucesso?

8 meses atrás - por: Franciele Alves

Compartilhe:

As ferramentas de Assessment são bastante utilizadas fora de nosso país a algum tempo, e este movimento tem se tornado cada vez mais presente no Brasil nos últimos anos. A necessidade das empresas e consultores em ter acesso a dados validados cientificamente e disponíveis rapidamente despertou o crescente uso de tecnologias de assessment na gestão de pessoas.

As tecnologias de assessment fornecem relatórios bastante completos, possuindo textos e gráficos que nos entregam muitas informações, no entanto, esses dados podem não ser efetivos se não forem administrados corretamente e conduzidos através de um profissional habilitado na metodologia que embasa o relatório, afinal estamos lidando com pessoas, ou seja, com emoções, sentimentos, perspectivas e interpretações.

A aplicação de assessments pode ser realizada para fins de autoconhecimento, contratação, promoção, realocação, mapeamento de cargos e/ou equipes, desenvolvimento, sucessão entre outras possibilidades.

O profissional que irá realizar a devolutiva deve estar devidamente preparado, pois trata-se de um momento único e muitas vezes é percebido como um presente por quem a recebe, e não é diferente para quem a dá, pois ambas as partes aprendem muito com a experiência em função de este momento possibilitar diversos insights e uma imersão em quem aquela pessoa realmente é, proporcionando aceitação, reflexão e o despertar para novas possibilidades.

Considerando a importância deste momento, resolvemos compartilhar 13 dicas indispensáveis para uma devolutiva de sucesso:

1) Tenha claro o objetivo da aplicação do assessment: o que motivou e o que se espera alcançar a partir dos resultados do mesmo;

2) Prepare-se antecipadamente para a devolutiva, estude o relatório e procure levantar previamente o que puder de informações referentes a pessoa que irá receber a devolutiva, fazendo suas reflexões com os objetivos levantados acima;

3) Reserve tempo suficiente para que não seja necessário, no decorrer da devolutiva, acelerar o processo ou sofrer interrupções, isso pode o atrapalhar o rapport (conceito originário da psicologia que remete à técnica de criar uma ligação de empatia com outra pessoa. O termo vem do francês rapporter, cujo significado remete à sincronização que permite estabelecer uma relação harmônica) alcançado na sessão de devolutiva;

4) Agende a devolutiva antecipadamente com o profissional para que ele também se sinta preparado para reunião;

5) Ao iniciar a devolutiva, comece de forma descontraída e interativa, permitindo que a pessoa se sinta à vontade, aprofunde sua conversa e procure conhece-la um pouco melhor, isso irá lhe auxiliar no decorrer da devolutiva, pois você poderá fazer links da conversa inicial com o perfil comportamental da pessoa de modo a ajuda-la na aceitação e entendimento de seu perfil;

6) Na interpretação dos resultados, procure valorizar os pontos positivos. O estudo realizado previamente possibilitará frisar a importância dos pontos positivos apontados, associando-os ao objetivo do assessment;

7) Ressalte a importância de não haver certo ou errado, tome cuidado para não utilizar as informações para diminuir a pessoa ou parecer um ponto negativo em seu perfil, permita que ele faça as suas próprias reflexões;

8) Evite linguagem técnica, não são todos os profissionais que possuem uma compreensão mais ampla de alguns termos. Na dúvida, procure utilizar uma linguagem coloquial;

9) Evite usar frases ou palavras afirmativas iniciando frases com: “você é”… busque iniciar as frases de descrição de comportamentos com: “você pode ser” ou “você tende a se comportar”. O modo como transmitimos a informação tem forte impacto no interlocutor. Pode ser tanto negativo (gerando resistência) como positivo (gerando abertura e receptividade).

10) Permita na devolutiva a interação, realize algumas pausas que possibilitem o feedback quanto ao resultado que está sendo apresentado. Faça perguntas como: Este ponto faz sentido para você? Esta é uma forma de verificar se você esta no caminho certo e permitir que a pessoa valide efetivamente seu comportamento.

11) Livre-se de julgamentos, permita-se refletir sobre outros conhecimentos, nunca um único instrumento definirá uma pessoa;

12) A sessão de devolutiva é uma construção a quatro mãos, portanto, exercite sua escuta ativa e permita que a pessoa realize suas considerações;

13) Procure ao final realizar um fechamento, solicitando que o profissional avalie o seu nível de identificação e como se sentiu ao final da sessão. Pergunte diretamente: de 0 a 100%, o quanto você se identificou com o que conversaram sobre seu perfil? Mensurar percentualmente traz uma evidência muito clara sobre o sucesso da devolutiva, sobre o real nível de identificação da pessoa e valida a assertividade da tecnologia.

Estas são algumas dicas que podem contribuir para o sucesso de sua sessão de devolutiva, mas sabemos que a prática nos leva a excelência, portanto pratique!

Até a próxima!

Por: Franciele Alves

Customer Success na Grou. Coach, Especialista em Gestão de Pessoas e Carreira. Apaixonada por livros e inovação, movida a desafios e novos projetos. Minha missão é propagar autonomia e responsabilidade pessoal.

posts do autor

Junte-se a nós e receba conteúdos e dicas incríveis para ter sucesso em seus negócios

Fale com a gente.