Entenda por que a parceria RH e marketing precisa ser feita já

1 ano atrás - por: Jorge Augusto Ribeiro

Compartilhe:

Com a mudança constante no modo de agir das pessoas e do mercado corporativo — com colaboradores mais ávidos por consumir informações e altamente críticos em relação ao local que escolhem para trabalhar —, as organizações têm buscado formas diferentes para envolver as pessoas por meio da parceria entre RH e marketing.

Contudo, somente ações isoladas de endomarketing não são mais suficientes para reter o público interno e engajá-lo nos desafios da empresa.

Diante da necessidade de buscar soluções para atrair, preservar os melhores talentos e aumentar a performance das equipes, a parceria entre os dois setores ganha posição estratégica nas companhias.

Atualmente, as pessoas precisam de qualidade de vida, bem-estar e estímulos dos mais variados para que se sintam parte importante da empresa. E é observado que as instituições vêm buscando premiações ligadas a experiências — e não só relacionadas às finanças.

Nesse sentido, a parceria entre os dois departamentos ganha muita força, pois o marketing pode contribuir com ideias de ações inovadoras, conectadas com as melhores experiências que podem surgir para engajar um cliente interno. O trabalho conjunto faz grande diferença em uma organização.

Quais são os benefícios da parceria entre RH e marketing?

1. Consolidação de empresas como marcas empregadoras

Essa integração colabora principalmente para o fortalecimento da empresa como uma marca empregadora, que nada mais é do que uma referência quando a questão é melhor lugar para se trabalhar.

O setor de marketing pode ajudar o departamento de RH a construir uma boa imagem institucional, cujo objetivo deve ser despertar a vontade das pessoas de se tornarem colaboradoras de determinada instituição.

Essa é uma importante ferramenta de captação de talentos, que favorece o recrutamento e a seleção dos melhores profissionais do mercado.

Para construir uma marca empregadora, parte-se da compreensão das qualidades únicas da organização, como cultura, valores e otimização de fatores positivos conquistados ao longo de sua existência, muito ligados à reputação.

Por meio da conquista e da retenção dos melhores profissionais, o objetivo final da marca empregadora é estimular o desenvolvimento da companhia.

Uma boa estratégia de marca empregadora envolve a comunicação integrada, processo no qual o RH tem papel determinante na transmissão de informações valiosas para o desenvolvimento da estratégica de comunicação.

2. Fortalecimento da cultura corporativa

Para conquistar uma marca empregadora e se tornar uma empresa referência no seu segmento, é preciso fortalecer a cultura interna, que abrange valores bem definidos.

As instituições, ao estabelecerem visão, missão e valores, precisam levar em consideração as pessoas que as integram — e não apenas o que é exigido pelo mercado. Para tanto, a parceria entre RH e marketing tem se tornado cada vez mais indispensável nesse contexto.

É necessário perceber o que os públicos de relacionamento esperam da organização e traçar estratégias para surpreendê-los positivamente.

Dessa maneira, a integração entre os dois departamentos precisa ser capaz de construir uma identidade forte, com um mix de todos os fatores acima: a percepção interna; a visão do mercado e de suas tendências; as impressões das pessoas que fazem parte desse mesmo negócio.

3. Treinamentos mais eficientes

O marketing está sempre em busca de novidades, por isso é excelente aliado na hora de incrementar treinamentos com dinâmicas, brindes e soluções criativas.

As atividades com foco no marketing de experiência (aquele que mexe com as sensações e os sentimentos das pessoas) têm sido um grande diferencial proposto pelos departamentos de marketing às organizações. 

Com isso, os colaboradores já enxergam a relevância do estreitamento da relação entre as duas áreas, visto que o próprio departamento de comunicação considera o público interno nessas ações, contribuindo para o fomento da relação entre o que a empresa disponibiliza ao mercado e o que as pessoas podem oferecer de valor ao prestarem os seus serviços.

4. Endomarketing para engajar e gerar valor

O marketing e o RH podem atuar juntos em muitos momentos, como em incentivos à inovação e à criatividade; na redução de custos; em atividades motivacionais; no reconhecimento e na integração dos funcionários; no incentivo à qualidade de vida e bem-estar; e na capacitação dos talentos. Ou seja: trata-se de ações de valorização das pessoas na organização.

Como consequência dessa atuação conjunta, temos um maior engajamento dos colaboradores, já que eles passam a enxergar valor em suas atividades, o que garante melhores resultados para as pessoas e, consequentemente, para as empresas.

Com as práticas do endomarketing, é possível observar pessoas mais envolvidas com o estilo do negócio para as quais trabalham e a humanização das atividades, já que as organizações têm investido na proximidade entre o que oferecem ao mercado e a cultura interna.

Os laços (principalmente entre os colaboradores) são fortalecidos, transformando o relacionamento entre empresa e empregado em duradouro e positivo e contribuindo para a melhora de diversos fatores, entre eles o clima organizacional.

5. Adequação aos novos tempos

Hoje, a informação está cada dia mais disponível, o que contribui para que os talentos se tornem mais críticos em relação às organizações para as quais trabalham. Como consequência dessa mudança de perfil, não são mais as empresas que selecionam seus colaboradores, mas sim os candidatos que escolhem os lugares que desejam trabalhar.

Por isso é importante uma parceria entre as áreas de RH e marketing: para uma comunicação mais alinhada com as questões desse novo tipo de colaborador, que não aceita mais ser coadjuvante e busca protagonizar sua própria carreira.

As grandes empresas são as que objetivamente mais compreendem a relevância do trabalho conjunto e complementar entre os dois setores, uma vez que percebem o conceito de que cada colaborador tem sua importância e faz a diferença dentro da companhia.

Assim, a parceria gera mais resultados para as companhias, além do aumento da atratividade da marca, da retenção dos melhores talentos, do fortalecimento da cultura interna e do aumento do nível de engajamento, motivação e confiança.

Gostou do nosso artigo? Viu como a parceria entre os setores de RH e marketing precisa ser feita já? Compartilhe o conteúdo nas redes sociais (Facebook e LinkedIn) e ajude seus amigos a entenderem a importância de uma integração como essa!

Por: Jorge Augusto Ribeiro

Head Marketing na Grou, Publicitário e feliz. É especialista em comportamento, apaixonado por inovação e amante do mundo corporativo. Acredita na combinação perfeita entre estratégias bem desenhadas e pessoas talentosas para gerar resultados.

posts do autor

Junte-se a nós e receba conteúdos e dicas incríveis para ter sucesso em seus negócios

Fale com a gente.