Feedback e avaliação 360: veja como utilizar de forma efetiva

5 dias atrás - por: Fernanda Fuhrmeister

Compartilhe:

Analisar o desempenho dos colaboradores, seus pontos positivos e de melhoria, é uma necessidade de todas as organizações. Isso porque, as empresas são feitas por pessoas, e elas são as responsáveis pelos resultados dos negócios.

Portanto, é preciso somar esforços para que esses indivíduos estejam preparados para oferecer a melhor entrega em suas atividades diárias. Nesse cenário, o feedback e a avaliação 360 graus são importantes aliados.

Essas ferramentas ajudam as lideranças para que elas possam oferecer retornos que realmente tragam resultados para o desenvolvimento de seus funcionários e, consequentemente, contribuam para o alcance dos objetivos da organização. Para tanto, os gestores contam com a ajuda do setor de Gestão de Pessoas.

Neste post você vai saber mais sobre feedback e avaliação 360, e como utilizá-los de forma efetiva. Acompanhe!

O que é a avaliação 360 graus?

Esse modelo de avaliação é voltado para identificar e verificar qual é a percepção que os colaboradores têm de seus líderes. Não é uma avaliação hierárquica, e o  seu objetivo é o de promover o constante desenvolvimento de competências dos profissionais de uma empresa. Para isso, são utilizados feedbacks pontuais feitos por pares, superiores e subordinados.

Nesse processo, são avaliados fatores como:

Como funciona a avaliação 360 graus?

Primeiramente, você deve escolher os participantes desse modelo de avaliação. A próxima etapa é entregar as perguntas a eles. O grande diferencial da avaliação 360 graus é que ela torna possível que os profissionais também avaliem e confrontem a sua avaliação com seus pares.

É importante lembrar que esse modelo de avaliação é totalmente sigiloso, e os resultados são apresentados pela equipe de Gestão de Pessoas e RH, que são os responsáveis pela avaliação, juntamente com os líderes imediatos de cada setor.

No que diz respeito à liderança, ela terá conhecimento de dados importantes sobre a sua gestão aos olhos dos mais variados níveis hierárquicos.

Com o resultado da avaliação 360 graus, o líder terá conhecimento do que precisa melhorar para se tornar um gestor e profissional ainda melhor. Dessa forma, ele possui mais material para criar planos de ação para o seu autodesenvolvimento, e também reforçar ou melhorar atitudes bem avaliadas.

Como preparar a equipe para o resultado da avaliação 360 graus?

Ao aplicar uma avaliação 360 graus, é necessário que todos estejam abertos e preparados para refletir sobre todas as informações que receberão de retorno.

Esse é um momento no qual os envolvidos têm a oportunidade de se motivar e criar um ambiente favorável a relacionamentos, desenvolvimento pessoal e profissional, bem como troca de experiências.

Para tanto, é fundamental que o profissional que vá oferecer o retorno da avaliação 360 tenha uma visão sistêmica da empresa, para que possa se posicionar de forma efetiva, levando em conta a estrutura do negócio.

Da mesma forma, compreender o seu papel no processo em que atua, é essencial para que os profissionais percebam quais são as atividades de seus colegas de trabalho, e assim, possam contribuir para que os processos sejam bem-sucedidos em todas as esferas da organização.

Nesse contexto, o processo de feedback é fundamental. Veja a seguir!

Como os Feedbacks podem contribuir para a avaliação 360 graus?

Considerado a principal ferramenta de medição do desempenho, o feedback tem como função orientar os profissionais no ambiente organizacional para proporcionar um parecer sobre o seu trabalho. Prática muito comum nas empresas, o feedback representa um retorno do andamento das atividades de um profissional, sempre de forma construtiva.

Esse processo tem como principal objetivo reforçar as qualidades, sanar pontos críticos e contribuir para o desenvolvimento profissional dos talentos internos. Isso porque, todo feedback traz consequências para aqueles que o recebe e representa uma importante ferramenta para o negócio.

Para alcançar os resultados almejados, o feedback 360 é utilizado pelas organizações para aproximar as lideranças de seus liderados, promovendo conversas que contribuam para o desenvolvimento de suas carreiras.

Isso torna possível que as pessoas possam ter um melhor direcionamento de suas atividades dentro da empresa, além de saberem exatamente o que é esperado delas.

Esse contexto permite  que as pessoas cultivem um clima de flexibilidade, abertura e desenvolvimento quando bem aplicado e orientado pelo setor de RH das empresas.

Como oferecer feedback na avaliação 360 graus?

Separamos para você algumas dicas e boas práticas para feedbacks na avaliação 360 graus. Acompanhe!

Envolva a equipe para que todos participem

Para que seja realmente efetivo, o feedback precisa ser uma via de mão dupla, ou seja, a liderança precisa estar aberta às críticas e às sugestões de melhorias. Não raro, é possível encontrar profissionais que têm mais dificuldade para participar dos processos de avaliação 360 graus.

Para as lideranças, no entanto, esse processo não é opcional. Caso o gestor não apresente predisposição para o feedback da equipe, é provável que ele não tenha o perfil adequado para a função.

Seja específico

É importante que o processo de feedback seja claro e direto, apontando a situação que precisa ser melhorada ou mantida.

Em caso de pontos de melhoria, para que as pessoas sejam realmente sensibilizadas, é importante o líder ser específicos em suas colocações, e para isso pode apresentar os resultados da avaliação 360 graus, o que evita generalizações e melhora o resultado do processo.

Faça o acompanhamento dos processos de feedback

Outra questão recorrente que geralmente atrapalhar o desenvolvimento do planejamento de feedback nas empresas é manter processos de avaliação que não rendem resultados práticos.

É preciso se comprometer com os processos de mudança, do contrário, esse tipo de situação acaba estressando os profissionais e, como consequência, acaba por não gerar bons resultados para a empresa.

Fique atento ao vocabulário

Pequenas mudanças na forma de apresentar os feedbacks fazem grande diferença no resultado final. Nesse cenário, é importante ser objetivo. Quanto mais concisa for a avaliação e o retorno dela, melhor. Assim, você não corre o risco de entrar em situações que não agregam no desenvolvimento do profissional.

Ainda em relação à linguagem, é relevante atentar-se para as expressões que traduzam o que é preciso ser dito, sem que isso possa parecer rude. Em vez de “você não entrega as suas tarefas em dia”, pode-se dizer algo como “eu percebo que você está com dificuldade com relação aos prazos”.

Seja racional

Dentro do ambiente organizacional, para que o feedback seja valorizado, é fundamental que o profissional que vai oferecê-lo entenda que se trata de uma avaliação crítica, com o objetivo de ajudar no desenvolvimento do trabalho do outro colaborador. Isso será mais fácil se todos compreenderem que se trata de algo profissional, e não pessoal.

É importante ter empatia, mas também é fundamental manter uma conversa racional, evitar estresse e saber distinguir as relações de amizade das relações de trabalho.

Conte com a ajuda da tecnologia

Já existem no mercado tecnologias capazes de fazer todo o processo digital de feedback 360 graus de forma rápida, prática e com  a geração de dados confiáveis. Com essas informações em mãos, a gestão de RH pode trabalhar o desenvolvimento de todos os talentos de uma organização, contribuindo para a otimização de resultados.

Como vimos ao longo deste post, a avaliação 360 graus é uma importante ferramenta para identificar pontos fortes e de melhoria entre todos os profissionais dentro de uma empresa, independente do nível hierárquico.

Para transmitir os resultados da avaliação 360 até os colaboradores, é preciso que os gestores estejam preparados para oferecer e receber feedbacks, e para isso, também podem contar com a ajuda da tecnologia.

Nesse cenário, os processos devem ser conduzidos por profissionais capacitados, sendo estes orientados pelo setor de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas das empresas, pois todos os feedbacks devem ter como objetivo o desenvolvimento e aprimoramento dos profissionais que fazem parte da organização.

Se você gostou deste post sobre feedback e avaliação 360 graus, entre em contato conosco para saber como podemos ajudá-lo!

Por: Fernanda Fuhrmeister

Diretora de Customer Success na Grou, psicóloga e empresária. Sua missão é impactar positivamente pessoas e empresas através de tecnologias inovadoras para Gestão de Pessoas.

posts do autor

Junte-se a nós e receba conteúdos e dicas incríveis para ter sucesso em seus negócios

Fale com a gente.