Qual é o impacto do RH digital nas organizações?

7 meses atrás - por: Redator Grou

Compartilhe:

Se antes a produtividade era mensurada pelo número de horas que o funcionário permanecia na empresa, atualmente ela é pautada em resultados. Além disso, uma das principais causas da falta de engajamento nas organizações — e, consequentemente, da baixa produtividade — é exigir competências comportamentais que o funcionário não tem.

Assim, o setor de Recursos Humanos vive o desafio de engajar os colaboradores — que, quando bem alocados, são mais felizes e muito mais produtivos. E é aí que o RH digital atua.

Em meio a tantas mudanças trazidas pela era digital, o RH passa a ter um novo papel: o de criar novos processos para as pessoas, de modo que o trabalho do líder do time passa de um gestor de pessoas para um gerenciador de experiência dos funcionários.

O grande desafio se torna facilitar os processos, auxiliar os profissionais a lidar melhor com o fluxo de dados e construir uma cultura de empoderamento, colaboração e inovação.

Quer saber mais sobre RH digital? Então continue a leitura!

Qual a melhor definição para RH digital?

O RH digital acontece quando a tecnologia é utilizada a favor das decisões dentro do setor de Recursos Humanos das empresas, promovendo uma gestão de pessoas mais eficiente.

Assim, com o uso da tecnologia, é possível o amplo acesso a dados referentes aos colaboradores que fazem parte da organização. Isso possibilita estudos mais estratégicos desses talentos para responder questões tais como: quais são as habilidades e competências mais indicadas para promover e treinar, onde estão os gaps de conhecimento dentro da empresa, entre outras.

Mas qual o poder do RH digital para as empresas?

Os dados do RH digital devem ser usados para todas as tomadas de decisão do RH, pois, com as métricas, o setor se posiciona de forma bem mais estratégica, otimizando processos que envolvem a gestão de pessoas.

Como consequência, o RH atua de forma mais eficiente, diminuindo, por exemplo, o turnover e o volume de contratações mal-sucedidas, o que faz com que o orçamento fique disponível para investimentos em outras áreas.

Nos processos de recrutamento e seleção, por exemplo, se o profissional de RH tem acesso à tecnologia que analisa o perfil dos candidatos, é possível cruzar esses dados com o perfil do cargo registrado no software, de modo que a tecnologia aponta o grau de aderência de cada candidato para aquela posição. A partir do momento em que é mensurado o quanto esse profissional poderá entregar para a empresa, as margens de erro são mínimas.

Assim, é possível trabalhar com dados mensuráveis de prognóstico de performance, o que resulta em treinamentos mais eficientes, diminuição dos riscos de contratação, promoções internas mais adequadas e maior retenção de talentos. São várias as potencialidades a partir do momento em que o RH dispõe de ferramentas de dados para fazer mensuração.

Quais são os segredos para implementar tecnologias no setor de RH?

A implementação do RH digital depende, em grande parte, da cultura organizacional e do próprio gestor de Recursos Humanos — já que o líder diz muito sobre a empresa e seu nível de maturidade, além de determinar o quanto o RH é efetivamente estratégico.

É comum os gestores de Recursos Humanos ficarem com receio da tecnologia por insegurança de perder sua posição dentro da organização. Mas, pelo contrário, executivos que adotam o RH digital valorizam o papel do setor diante da organização, dispondo de informações mais consistentes para guiar a equipe em direção aos resultados esperados.

É importante, como primeiro passo, ter a mente aberta para as novas tecnologias, tanto em relação ao RH quanto às demais áreas. Nesse sentido, a tecnologia deve ser vista como uma ferramenta de apoio para a mensuração de dados referentes às pessoas.

Quais passos devem ser seguidos para a implantação do RH digital?

1. Desperte a atenção da direção da empresa

Não adianta desejar um RH estratégico se você não tiver o apoio da alta direção da empresa — tanto em termos de desafio como de investimento. Por isso, esforce-se para argumentar e convencer os gestores da importância de um RH digital e dos benefícios que ele pode trazer.

2. Prepare a equipe de RH

A equipe de RH precisa estar alinhada e atualizada com os desafios e benefícios do RH digital para entender como ele pode contribuir com a realidade e as estratégias da empresa. Ofereça treinamentos, grupos de estudos e ferramentas para facilitar a entrada do RH digital na organização.

3. Planeje seus passos

Com a equipe preparada, é hora de fazer um planejamento que esteja de acordo com as suas necessidades e que oriente as ações da gestão de pessoas. Aqui entra o alinhamento entre o direcionamento do negócio, as estratégias relacionadas às pessoas e a visão de como uma influencia a outra.

4. Implante processos e indicadores com metas

É fundamental criar processos, projetar indicadores e adequar ferramentas a partir do planejamento efetuado na etapa anterior. Caso contrário, você corre o risco de que as ações não passem de teorias.

Faça o acompanhamento constante dos indicadores para apresentar à direção, que deve estar comprometida em apoiar e investir nos projetos.

5. Crie a cultura do diálogo e do feedback

Aproximar líderes e funcionários do RH é essencial para que o processo fique dinâmico e a área tenha um bom parâmetro de como as ações externas estão impactando as pessoas, os processos e a rotina de trabalho. Além disso, diálogo e feedbacks são fontes importantes de novas ideias que vão servir de base para o aprimoramento do RH digital.

Qual o papel da resiliência na transformação do RH digital?

É preciso saber que a implantação do RH digital trará diversos desafios, e a resiliência será necessária em vários momentos. Também será preciso mudar o mindset e se abrir de verdade para todos os benefícios que a tecnologia pode trazer para a empresa.

Em países como Inglaterra, Nova Zelândia e Argentina, a tecnologia e todas as vantagens que ela traz já são amplamente utilizadas em benefício das pessoas e dos negócios. No Brasil, ainda existe a visão de que tecnologia é cara, ignorando o fato de que contratações mal-feitas e colaboradores mal alocados acarretam graves prejuízos financeiros.

Por isso, o principal desafio para que as empresas entrem de vez na era digital não é ter a tecnologia certa, mas sim fortalecer uma cultura digital por meio de gestores capazes de realizar essa transição.

Entender o papel do RH estratégico durante esse processo é muito importante para consolidar o RH digital e garantir a competitividade e a performance do negócio, já que, mais do que apenas alterar os antigos sistemas, o RH digital significa transformar uma plataforma inteira de serviços, construída em torno da integração de dados e facilidade de uso.

Se você se interessou por este artigo sobre o impacto do RH digital nas organizações, entre em contato conosco e saiba como implantar essa tecnologia na sua empresa!

Por: Redator Grou

Especialista em Recursos Humanos e Gestão de Pessoas. Ama o mundo corporativo, tecnologias e está sempre antenado as tendências de mercado.

posts do autor

Junte-se a nós e receba conteúdos e dicas incríveis para ter sucesso em seus negócios

Fale com a gente.